GRUPOS DE TRABALHO


ATENÇÃO:

O pagamento da inscrição para quem for comunicar deve ser realizado até o dia 15 de abril de 2021


GT 01 - CATOLICISMOS EM DISPUTA: SOCIEDADE, NARRATIVAS E PODER


Paulo Victor Zaquieu-Higino - Doutorando Ciência da Religião-UFJF
paulovictorzh@hotmail.com
 
Rhuan Reis do Nascimento- Doutorando em História - UERJ
nascimentorhuanreis@gmail.com

O catolicismo, entendido como um vasto espectro de expressões e ethos, na ainda maior nação católica do mundo, está inserido em uma sociedade permeada por complexos conflitos sociais e segue sendo um elemento relevante desde sua chegada nas embarcações dos colonizadores até a crise democrática e sanitária que agora se vivencia no Brasil. Para além da Igreja romana, o catolicismo, ou melhor, os catolicismos, ainda operam como ingrediente importante nos disputas sociais e nas ideologias que os alimentam. Seja na mão dos catequistas-colonizadores, que tentaram destruir a cosmovisão dos indígenas, seja nas mãos do padre idoso, que destruiu as pedras debaixo dos viadutos de São Paulo recentemente, as disputas internas ainda impactam a realidade extra muros. Igualmente, o mundo secular impõe readequações: direitos humanos, ecologia, indígenas, redes sociais entre tantos outros fenômenos e movimentos sociais. Com estes novos desafios da modernidade, novos artefatos culturais e narrativas são construídos como um bem simbólico efetivo para conquistar novos adeptos aumentando o alcance de fiéis e influência na sociedade, além da busca pela hegemonia de um autêntico Catolicismo. Nesse sentido, o GT “Catolicismos em disputa: sociedade, cultura, narrativas e poder”, desdobramento do Núcleo de Estudos do Catolicismo (PPCIR/UFJF), propõe ser um espaço aberto a reflexões sobre múltiplas possibilidades de interfaces dos catolicismos. Convidamos, portanto, trabalhos dos diversos saberes que auxiliem no debate e compreensão da relação do catolicismos no Brasil e no mundo como: estruturas e hierarquias, ideologias e ideólogos, Direitos Humanos, natureza, corpo, história, artes, movimentos sociais, política, economia e mídias sociais.

Palavras-Chave: Catolicismo; Igreja Católica; Religião e Sociedade.

COMUNICAÇÕES APROVADAS #GT01

ÉTICA TEOLÓGICA CONTEMPORÂNEA: ENTRE BÍBLIA E MORAL
Marta Luzie de Oliveira Frecheiras

VIOLÊNCIA E INTOLERÂNCIA RELIGIOSA NO PARANÁ: UMA ANÁLISE DE CONJUNTURA
Michel Eriton Quintas
Regina de Holanda Gamboa Almeida

RELIGIÃO CRUZADA CATÓLICA APOSTÓLICA EVANGÉLICA, ASPECTOS CONVERGENTES E DIVERGENTES DE FILOSOFIAS DE VIDA, QUE REPERCUTEM NAS INTERAÇÕES DO MEIO SOCIAL, NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO DE OLIVENÇA-AM
Gilberxe Santana Penaforte
Gilcirley Santan Peanaforte

IGREJA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DOS PRETOS EM NATAL: RELIGIÃO, TRADIÇÃO E MODERNIDADE.
Davi Alves Cavalcanti Júnior

CFE-2021: CONFLITO DE VISÕES ANTAGÔNICAS
Rogério Fernandes da Silva

A EDUCAÇÃO CATÓLICA: UMA VIA PARA CONTER O PROTESTANTISMO EM ANÁPOLIS-GOIÁS 
Maximiliano Gonçalves da Costa

AS PRÁTICAS DEVOCIONAIS EM MONTE SANTO COMO NARRATIVA DE UMA CONTRACONDUTA PASTORAL
Neffertite Marques da Costa

A ASSOCIAÇÃO ENTRE A AÇÃO MISSIONÁRIA E A DIN MICA COLONIAL NO BRASIL: EVANGELIZAÇÃO FRAGMENTADA EM CICLOS
Claudia Danielle de Andrade Ritz

AS COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE NA ARQUIDIOCESE DA PARAÍBA (1965-2016): ASCENSÃO E DECLÍNIO
Elenilson Delmiro dos Santos

DEVOTOS E TURISTAS: O USO DO ESPAÇO DA CATEDRAL METROPOLITANA DE BELÉM. 
Marcelo Coelho Campos

VESTES DE OUTRORA E C MERAS MODERNAS: O USO DO MUNDO CIBERNÉTICO PARA A DEFESA DA FAMÍLIA TRADICIONAL
Rafael de Souza Bertante

CAMPANHA DA FRATERNIDADE ECUMÊNICA 2021: ACENTUAÇÃO DAS DIFERENÇAS EM TEMPOS DE BUSCA DE UNIDADE CRISTÃ
Brandon Lopes dos Anjos
Adaiane Giovanni

PASTORAL DA JUVENTUDE ENTRE CONTEXTOS, ESCOLHAS E UTOPIAS: UM OLHAR SOBRE DOIS DOCUMENTOS
Joilson de Souza Toledo

RETORNO À GRANDE DISCIPLINA: O PONTIFICADO DE JOÃO PAULO II VERSUS IGREJA DOS POBRES NO BRASIL.
Nilmar de Sousa Carvalho

A ÉTICA SOCIAL DO PAPA FRANCISCO: O PAPA DAS PERIFERIAS
Robson Ribeiro de Oliveira Castro Chaves

PARTICULARIDADES, NARRATIVAS E PRÁTICAS DIOCESANAS NO NORTE DE GOIÁS (1936-1962)
Rafael Machado Santana

A TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO HOJE: UMA INTENÇÃO DE PESQUISA
Felipe de Lima França

TUDO OU NADA: O PAPEL DO CATOLICISMO NAS ANÁLISES DA HISTÓRIA FEITAS POR HILAIRE BELLOC E POR HERBERT GEORGE WELLS
Rhuan Reis do Nascimento

A FORMAÇÃO DOS JOVENS CATÓLICOS NOS GRUPOS NA PASTORAL DA JUVENTUDE DA ARQUIDIOCESE DE MARIANA/ MG.
Fabio Antonio da Silva

A INQUISIÇÃO NOS TRÓPICOS:  HERESIAS E CATOLICISMO POPULAR NO BRASIL COLÔNIA (SÉCULOS XVI - XVIII)
Letícia Maia Dias

A EMERGÊNCIA DO INDIGENISMO CATÓLICO NO BRASIL A PARTIR DO ACERVO DA CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL

Diego Omar da Silveira





GT 02- RELIGIÃO E CULTURA AUDIOVISUAL 

Ana Beatriz de Carvalho dos Santos Alexandrini– Mestranda - UMESP
biaalexandrini@hotmail.com

Carlos Eduardo Mendes de Araújo Couto – Doutorando - UFJF
cadumendescouto001@gmail.com

Elainy Fátima de Souza – Doutoranda – UFJF
elainyfatimasouza@yahoo.com.br

Marcelo Massi – Mestrando – UFJF
celmassibrother@gmail.com

Religião e Cultura Visual são campos de estudo e atuação próximos. Através do discurso simbólico e de elementos visuais, ambas as áreas atuam nos sentidos e no intelecto humano. E, se por um lado, as diferentes formas religiosas, institucionalizadas ou não, empregaram desde sempre aspectos visuais como meio de comunicação e linguagem de fé e forma de conduzir o indivíduo ao sagrado; por outro, a cultura visual de uma determinada sociedade não deve ser compreendida de maneira limitante apenas como uma atividade estética ou mercadológica, sendo um vasto campo epistemológico no qual também há uma busca pela condição espiritual humana. Assim, o modo de ver e idealizar, podem manifestar as várias relações e as diferenças de classe, gênero e etnias. Isto posto, os estudos sobre esse diálogo inter(trans)disciplinar estão cada vez mais comum no meio acadêmico e se fazem necessários. Conforme David Morgan (1957-), da Duke University nos EUA, a cultura visual apura como os indivíduos articulam a forma de contemplar o mundo e como isso os atingem. Com isso, torna-se possível fazer essa análise da cultura visual religiosa, a partir do que se apresenta visualmente. Assim, o GT tem como objetivo reunir pesquisadores que investiguem as articulações entre religião e as diferentes modalidades da cultura visual, que contempla a cultura e as artes populares, tendo em vista a apresentação e o debate de seus objetos de estudo. Para tanto, acolhe trabalhos que tratem das diversas formas pelas quais a cultura visual ganha expressão (ícones, fotografia, gravura, escultura, artes plásticas, cinema, etc.), dos mais diversos períodos históricos, tradições religiosas e culturas. Consideram-se também trabalhos que proponham análises da força performativa de imagens e sobre a metodologia para interpretação da cultura visual contemporânea. 

Palavras-chave: Religião. Diálogo inter(trans)disciplinar. Cultura visual. Artes. 

COMUNICAÇÕES APROVADAS  #GT02

ARTE POPULAR RELIGIOSA NOS ESTADOS UNIDOS NO SÉCULO XIX E A JAMES HARPER ILLUMINATED AND NEW PICTORIAL BIBLE.
Ana Beatriz de Carvalho dos Santos Alexandrini

QUANDO OS ILUS CALARAM-SE OU A IMAGEM DE UM XANGÔ EM SILÊNCIO
Anderson Diego da Silva Almeida

RAP, RELIGIÃO E IMAGEM
Bruno de Carvalho Rocha

DO SERMÃO AO RAP: ANÁLISE DA RELAÇÃO ENTRE CATOLICISMO E HIP-HOP EM VIDEOCLIPES DE PADRES-CANTORES NORTE-AMERICANO
Caio Barbosa Nascimento

A SUBMISSÃO DO CORPO COMO CAMINHO DA SANTIDADE NO FRANCISCANISMO DO SÉCULO XIII.
Claudinéia C. G. Varotti

O CORAÇÃO COMO MOTIVO CENTRAL DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA: PRESENÇA, PAPEL E SIGNIFICADO
Edmilson Sousa Rocha

“MANDA-NOS PARA A VARA DE PORCOS”: RELIGIÃO E SUBALTERNIDADE NA HISTÓRIA EM QUADRINHOS "LAVAGEM"
Gustavo Soldati Reis

“VOCÊ VIVE E NÃO ME FAZ MAL” (ABY WARBURG):  A DANÇA MACABRE, VANITAS e COVID 19 REPREENTAÇÕES E A DOMINAÇÃO DO INDOMINÁVEL
Helmut Renders

PUNKS, PROTESTANTES E HARE KRISHNAS: INFLUÊNCIAS E APROXIMAÇÕES RELIGIOSAS ATRAVÉS DA SUBCULTURA STRAIGHT EDGE.
Henrique Brambila Conti

AS CARRANCAS: ELEMENTO MÍSTICO/RELIGIOSO NO “VELHO CHICO”
Iana Clarissa Oliveira Nunes

SLIDES DE LANTERNA COMO MEIOS VISUAIS DE PROMOÇÃO DE PIEDADE: DOIS SLIDES APONTANDO UM BILBIOCENTRISMO NO METODISMO BRASILEIRO NO FINAL DO SÈCULO 19
Lidia Kameyo Ueda-Fischer

ENTRE A CRUZ E O CALDEIRÃO: REPRESENTAÇÕES CULTURAIS DA BENZEDEIRA E DA BRUXA NAS TELENOVELAS BRASILEIRAS
Mariana de Carvalho Ilheo

ARTE BUDISTA COMO MEIO-HABILIDOSO (UP?YAKAU?ALYA): UMA POSSIBILIDADE INVESTIGATIVA
Maximiliano Augusto Sawaya
Estela Piccin (Lobsang Lhamo)

O HOMEM POR TRÁS DO PSEUDÔNIMO E A INFLUÊNCIA DA RELIGIÃO NA PRODUÇÃO LITERÁRIA: COMO A UTILIZAÇÃO DA ARTE PERMITE ANALISAR A INTER-RELAÇÃO DA CULTURA COM A RELIGIÃO
Robson Jorge do Rosário Rangel

MULHERES: CRUZ E CRUZAMENTOS
Vilma Cavalcante dos Santos

ENTRE HISTÓRIAS,  MEMÓRIAS E CULTURA VISUAL: UMA ANÁLISE ACERCA DO CATOLICISMO POPULAR AMAZÔNICO PRESENTE NOS CARTAZES DO CÍRIO DE NOSSA SENHORA DE NAZARÉ, BELÉM/PA.
Willa da Silva dos Prazeres


GT 03 -  TEORIAS DA RELIGIÃO

André Yuri Gomes Abijaudi – Doutorando em Ciência da Religião pela UFJF
andreyuri7@hotmail.com

Felipe de Queiroz Souto – Doutorando em Ciência da Religião pela UFJF
felipeqsouto@gmail.com 

Rondinele Laurindo Felipe – Doutorando em Ciência da Religião pela UFJF
rondinelefelipe17@gmail.com 


A religião como conceito e categoria de análise científica é originária do período moderno. Mesmo assim, ela ainda se constitui como um conceito insuperável para análise das mais variadas dimensões da vida humana e carrega consigo origens etimológicas que nos dão fundamentos para estudá-la criticamente como produto da modernidade. Além disso, devido à constituição interdisciplinar da área de Ciência da Religião – inclusive com diferentes nomenclaturas em uso no Brasil – não se tem uma abordagem metodológica unívoca da religião. Geralmente o pesquisador se vale de uma teoria da religião que funcione em sua análise a partir de determinados objetivos, demandas e da lógica interna de seu objeto de estudo. O que parece consenso, é que o termo “religião” busca designar uma área específica da vida humana – cujas funções podem ser as mais variadas – e que pode ser analisada de diferentes perspectivas e metodologias. Em virtude disso, o debate e o confronto entre diferentes conceitos e teorias da religião pode contribuir para se pensar o papel da religião. Diante disso, este GT se propõe não apenas a discutir os diversos conceitos de religião existentes na área, mas principalmente as questões teórico-metodológicas envolvidas na compreensão do fenômeno religioso, analisando os elementos fundamentais que constituem o desenvolvimento das teorias da religião. Essas concepções são problematizadas do ponto de vista epistemológico, sistemático ou empírico, considerando diferentes perspectivas, períodos históricos, tendências, autoras e autores e interfaces da religião (como as artes, a política, a economia etc.) e outras abordagens que se propõe a discutir o tema. 

Palavras-chave: teorias da religião – ciência da religião – hermenêutica da religião – conceito de religião – sentido da religião.

COMUNICAÇÕES APROVADAS  #GT03

O RESSENTIMENTO E O SAGRADO: UM DIÁLOGO ENTRE RENÉ GIRARD E MAX SCHELER
Maiara Rubia Miguel

A RELIGIOSIDADE E O DIREITO: A SECULARIZAÇÃO DO ORDENAMENTO JURÍDICO CONSTITUCIONAL
Mariana de Faro Felizola

FUNDAMENTOS BÁSICOS DA TEORIA EPISTEMOLÓGICA AXIOLÓGICA DE MARIÀ CORBÍ E A DESCONSTRUÇÃO DA EPISTEMOLOGIA MÍTICA COMO EXPRESSÃO DE SUBALTERNIDADE.
Milene Costa

RELIGIÃO E REAÇÃO DECOLONIAL
José Neivaldo de Souza

ESPIRITISMO: POR UMA ANÁLISE DISCURSIVA.
Alessandra Barros Pereira Ferreira

RENÉ GIRARD E O BODE EXPIATÓRIO: A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS CRISTO
Bianca Vicêncio Leis

MAL, SOFRIMENTO E ESPERANÇA: REFLEXÕES A PARTIR DE ANDRÉS TORRES QUEIRUGA
Felipe de Moraes Negro

A ESSÊNCIA DA RELIGIÃO EM SCHLEIERMACHER
Henrique Nilo da Silva

REFLEXÕES SOBRE AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA ESPIRITUALIDADE
Juliana Rodrigues da Silva Gomes
Luiz Carlos Moraes França

JIHADISMO, COLONIALISMO E MODERNIDADE
Karolina dos Santos

CRISTIANISMO PRIMITIVO E O GOVERNO DOS HOMENS
Gabriela Mariotto de Almeida Santos

O CONCEITO DE RELIGIÃO EM MARK C. TAYLOR
Danilo Mendes

SECULARIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO EM CARL SCHMITT
Laís Ramalho dos Santos

RELIGIÃO SEM RELIGIÃO:  CONTRIBUIÇÃO DA HERMENÊUTICA DA RELIGIÃO DE JOHN D. CAPUTO PARA UMA TEOLOGÍA “DÉBIL”
José Antonio S. de Oliveira

GRAMÁTICAS EVANGÉLICAS: A RELIGIÃO SEGUNDO A TEORIA DO DISCURSO PÓS-ESTRUTURALISTA
Carlos Henrique Pereira de Souza

REFLEXÕES SOBRE AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA RELIGIOSIDADE
Larissa Alves Moura de Moraes

TEOPOÉTICA: RELAÇÕES ENTRE LITERATURA E RELIGIÃO
Darío Sánchez

A CENTRALIDADE DA VIOLÊNCIA NA CONSTITUIÇÃO DO SUJEITO E DA RELIGIÃO: A AUTENTICIDADE DA REVELAÇÃO MITOLÓGICA A PARTIR DA TEORIA MIMÉTICA DE RENÉ GIRARD.
Rondinele Felipe

A VIVÊNCIA RELIGIOSA COMO RESULTADO DA TRANSCENDÊNCIA E POSSIBILIDADE DO CONHECIMENTO DE DEUS
Jonas Pacheco Machado

RELIGIÃO, CULTURA E VIDA EM “O NASCIMENTO DA TRAGÉDIA”
Robione Antonio Landim

A MORTE DE DEUS COMO RESSIGNIFICAÇÃO DO SAGRADO E OS CAMINHOS DA RELIGIÃO NA PÓS-MODERNIDADE
Ana Carolina Ferreira Sales

RELIGIÃO COMO “CULTO CRENTE”: UMA ABORDAGEM HERMENÊUTICA
Felipe de Queiroz Souto

FÉ, AMOR E PARADOXO: UMA LEITURA DA RELIGIÃO A PARTIR DA OBRA MIGALHAS FILOSÓFICAS DE SØREN KIERKEGAARD
Presley Henrique Martins

A RELAÇÃO DA PSICANÁLISE COM A RELIGIÃO
Wanessa Santana Afonso


GT 04 - TRADIÇÕES E RELIGIÕES ASIÁTICAS

Bruno do Carmo Silva
Doutorando em Ciência da Religião (PPCIR-UFJF)
brunokarmo@hotmail.com

Matheus Landau de Carvalho
Doutorando em Ciência da Religião (PPCIR-UFJF)
matheuslcarvalho@ig.com.br

 O objetivo do GT Tradições e Religiões Asiáticas é reunir pesquisadores/as visando estimular os estudos e o diálogo em torno da pluralidade de tradições que se desenvolveram na Ásia – em especial no subcontinente indiano, no leste e no sul asiáticos. Estes estudos podem ser compreendidos através: (1) de uma dimensão religiosa, expressa em práticas rituais e devocionais, narrativas mitológicas, sistemas de moralidade e produções artísticas; (2) de uma dimensão filosófica, identificada na investigação dos princípios metafísicos, ontológicos, lógicos, éticos e estéticos que caracterizam especulações de caráter cognitivo e soteriológico; e (3) de uma dimensão histórica, que englobe expressões socioculturais e literárias genuinamente asiáticas como objeto de análise de metodologias das Ciências Humanas, como a Sociologia, a Linguística, a Psicologia, a Antropologia, a Ciência Política, a Teologia, a Geografia, a Literatura e a História. Seja qual for a dimensão da pesquisa, deve refletir iniciativas contemporâneas de compreensão e/ou revisão de vários estudos e realidades orientais, com a possibilidade de incluir processos de transplantação ou transnacionalização cultural, estudo comparado das religiões e perspectivas de diálogo inter-religioso.

Palavras-chave: tradições religiosas asiáticas; tradições filosóficas asiáticas; história da Ásia.

COMUNICAÇÕES APROVADAS  #GT04

OS TRÊS ESTADOS EXPERIENCIAIS DO A?TMAN E SUA POSIÇÃO DE ETERNA TESTEMUNHA:  O SA?KS?IN
Bruno do Carmo Silva

TAOÌSMO E SUAS APROXIMAÇÕES ÉTICAS
Rogério Fernandes Calheiros

A CELEBRAÇÃO CULTUAL DO ÊXODO NO REINO DE ISRAEL NORTE DURANTE O REINADO DE JEROBOÃO II
Matheus da Silva Carmo

CAMINHOS DE DIÁLOGO E ORIENTAÇÃO: SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS ENTRE O PROCESSO DE INDIVIDUAÇÃO EM CARL JUNG E O PROCESSO DA REALIZAÇÃO (BODHISATTVAM?RGA) NO BUDISMO MAH?Y?NA
Fábio Roberto G O Medeiros

NOÇÕES DE NATUREZA NO P?THIV? (BH?MI) S?KTA DO ATHARVAVEDA SA?HIT?
Matheus Landau de Carvalho

A IGREJA MESSIÂNICA MUNDIAL DO BRASIL NAS DÉCADAS DE 1970 E 1980: UMA BREVE ANÁLISE DA INTERSECCIONALIDADE DE MARCADORES SOCIAIS NA HIERARQUIA SACERDOTAL.
Breno Corrêa Magalhães

PLURALISMO E TOLERÂNCIA RELIGIOSAS NA BHAGAVAD-G?T?
Janderson Lima

YA?ODHAR? ??KYA GOTAMA. ROMPENDO BARREIRAS NA ÍNDIA DO SÉCULO V A.C.
Nirvana de Oliveira Moraes Galvão de França

DE PÁRIA A ARHAT: INCLUSÃO SOCIAL NA COMUNIDADE BUDISTA
Patricia Guerneli Palazzo Tsai

RECONSTRUINDO A BIOGRAFIA DE SÃO TOMÉ – PISTAS SOBRE A IDA DO APÓSTOLO DE JESUS PARA A ÍNDIA
Giuliano Martins Massi

O CONCEITO DE SURGIMENTO DEPENDENTE NO ??LISTAMBA S?TRA
Ethel Panitsa Beluzzi

SOKA GAKKAI: A HISTÓRIA DO BUDISMO JAPONÊS DE NICHIREN DAISHONIN, E SUAS DOUTRINAS REALIZADAS EM BELÉM. 
Bárbara Rauen Candido Freitas

TEORIA E PRÁTICA DO MANTRA YOGA PELA ÓTICA DE UM TEÓSOFO
Silas Roberto Rocha Lima

KRISHNA E ARJUNA NO CAMPO DOS GOYTACAZES: O ÉPICO HINDU EM TERRAS NORTE FLUMINENSES
Caio Cézar Busani

O TANTRISMO PRESENTE NOS ENSINAMENTOS DO PARAMAHA?SA R?MAK???A E SEUS POSSÍVEIS DESDOBRAMENTOS NO CONTEXTO DA MODERNIDADE COLONIAL DA ÍNDIA
Pablo Duílio Martins Barbosa da Silva

LIBERAÇÃO ATRAVÉS DA ESCUTA:  UM ESTUDO DE CASO SOBRE A VIDA E OS CANTOS DO MAH?SIDDHA INDIANO V???PA
Felipe Andrade Arruda

A EXTENSÃO SEMÂNTICA DO CONCEITO DE SM?TI ("MEMÓRIA") NO YOGAS?TRA E SUA INTERLOCUÇÃO COM OUTRAS TRADIÇÕES SOTERIOLÓGICAS DA ÍNDIA
Daniel Faria Ribeiro

UMA BREVE INTRODUÇÃO À RITUALÍSTICA NO HINDUÍSMO
Paulo Victor Cota De Oliveira Franco

MÍSTICA E ESTADOS NÃO ORDINÁRIOS DE CONSCIÊNCIA NO SAM?DHI DO YOGA HINDU, E NA DANÇA DO SAM?’ SUFI: RESULTADOS E PERSPECTIVAS.
Ana Carolina Kerr Neppel Hot

BUDISMO COMO TEXTO: CAMINHOS DA CONSTRUÇÃO DOS ESTUDOS BUDISTAS A PARTIR DO SÉCULO XIX NA EUROPA
Loyane Aline Pessato Ferreira

O YOGA E SUBALTERNIDADE NO FINAL DO SÉCULO XIX, ÍNDIA
Maria Lucia Abaurre Gnerre
Gustavo Cesar Ojeda Baez

GT 05 -  OS CAMINHOS ESPIRITUAIS DE DESVELAMENTO DA NATUREZA

Luana de Almeida Telles
lulu_telles@hotmail.com

Túlio Fernandes Brum de Toledo
tuliotoledo@hotmail.com

Letícia Lamha

Nos tempos atuais, o debate acerca dos impactos catastróficos da relação do ser humano com a sua morada natural se mostra cada vez mais presente. Nessa atmosfera, as considerações sobre o Antropoceno (e fora dele) que florescem nos campos do conhecimento convidam as pesquisadoras e pesquisadores da(s) Ciência(s) da(s) Religião(ões) e áreas afins, à apreciação crítica das interconexões entre as variadas concepções religiosas e os modos humanos de habitar a terra. Nesses termos, o presente grupo de trabalho propõe um espaço de ponderação a respeito da relação entre as diversas cosmovisões das religiões/espiritualidades e o lugar/valor da natureza nesses multifacetados discursos religiosos. A partir do panorama geral do CONACIR, centrado na questão da subalternidade e da necessidade de aprofundamento do tema da decolonialidade no âmbito dos estudos sobre as religiões, o GT visa, especialmente, trazer à baila: 1) reflexões que problematizem as compreensões das cosmologias/mitologias/espiritualidades sobre a “natureza”; 2) reflexões que versem sobre a sacralidade da natureza nas variadas religiões/espiritualidades/filosofias, e 3) discussões acerca da domesticação da natureza perante o indivíduo da lógica mercadológica.

COMUNICAÇÕES APROVADAS  #GT05

AS NINFAS - A ESPIRITUALIDADE NAS PAISAGENS NATURAIS
Luana de Almeida Telles
Aline Faria do Valle Ferreira de Castro

A PERCEPÇÃO ESTÉTICA DA NATUREZA COMO EXERCÍCIO ESPIRITUAL A PARTIR DA OBRA “O VÉU DE ISIS” DE PIERRE HADOT
Marcelo Gabriel de Freitas Veloso

INTOLERÂNCIA RELIGIOSA: UM ESTUDO SOBRE A UTILIZAÇÃO POLÊMICA DA AYAHUASCA, CHÁ XAMÂNICO MILENAR, NOS RITUAIS DAIMISTAS
Ronaldo Emiliano de Miranda

CAMINHANDO COM A NATUREZA
Túlio Fernandes Brum de Toledo

PAGANISMO E MODERNIDADE: DA FLUIDEZ DA ÁGUA A UNIDADE DO RIO
Dartagnan Abdias Silva

“ACREDITO NA FLORESTA E NA CAMPINA, E NA NOITE, DURANTE A QUAL O MILHO CRESCE”: RELIGIÃO E NATUREZA NA FILOSOFIA DE HENRY DAVID THOREAU
Letícia Ferreira Lamha

COVID 19: O DESVELAR DA NATUREZA HUMANA E A RESPOSTA DA MÃE TERRA
Ana Lucia de Araújo Portes


GT 06 - RELIGIÃO, GÊNERO E SEXUALIDADE

Ana Beatriz Vilhena- Doutoranda em Ciência  da Religião - UFJF
abeatriz.vilhena@gmail.com

Marcela  de F.M.Máximo Cavalcanti- Doutoranda em Ciência  da Religião - UFJF
marcela.fmaximo@gmail.com

Tem-se questionado na atualidade como a religião, especialmente sobreposta ao padrão cultural brasileiro de sexualidade, pode ser, em alguma medida, reguladora do desejo e do prazer, e, ao final, exercer um poder sobre o corpo sexual, conformando as diversidades sexuais no país. O presente Grupo de Trabalho pretende reunir pesquisadores que se deitam a investigar questões relacionadas à ingerência religiosa no que concerne ao corpo do indivíduo, à sua sexualidade, ao exercício do prazer, e como, a reunião de todos esses elementos, podem “performatizar” o gênero e o sexo e, sendo útil ao exercício controlado da fé e da crença, e como essa relação entre religião e sexualidade se vê refletida na política, no direito e no modo de ser social e coletivo. Procura-se discutir trabalhos que versem, dentre outros, sobre 1) sexualidade e religião 2) diversidade sexual e religiosidade/espiritualidade/, 3) corpo, prazer e desejo na prática da fé cristã, 4) gênero e sexualidade na igreja, 5) moral cristã, 6) ministério eclesial e a diversidade sexual, 7) conflitos políticos e institucionais entre a igreja católica-protestante e a diversidade sexual, 8) exegese bíblica, sexualidade e o controle da carne, etc. 9) as religiosidades minoritárias no Brasil e sua relação com a diversidade sexual. Os temas deverão enriquecer a discussão da atualidade sobre fé, corpo e sexualidade, desejo e prazer na vida religiosa.

Palavras-chave: religião, sexualidade, gênero.
  
COMUNICAÇÕES APROVADAS #GT06

A SACRALIZAÇÃO/EROTIZAÇÃO DO CORPO EM ADÉLIA PRADO 
Cleide Maria De Oliveira Lovon Canchumani

UMA CRÍTICA A HOBBES SOBRE GÊNERO
Marcina de Barros Severino

O ESPIRITISMO PERANTE OS CONCEITOS DE GÊNERO, SEXO E SEXUALIDADE
Daniel Salomão Silva

"A FACE OCULTA DA IDEOLOGIA DE GÊNERO" - ETNOGRAFIA DAS PRODUÇÕES DE SENTIDO DA LUTA ANTI-GÊNERO
Matheus Cordulino da Silva

“AMO A IGREJA, MAS NÃO CONSIGO MAIS IR NA IGREJA”: GÊNERO, SEXUALIDADE E DESIGREJAMENTO NO CASO ANDRESSA URACH
Tatiana Bezerra de Oliveira Lopes
Alinne de Lima Bonetti

LILITH PARA ALÉM DOS PORTÕES DO ÉDEN: RECONSTRUINDO CAMINHOS INDECENTES
Giovanna Sarto

A RUAH DE DEUS É LOUCURA PARA OS HOMENS: A HISTERIA FABRICADA DA MISSIONÁRIA FRIDA STRANDBERG VINGREN
Pâmella Ferreira Campos

A ORTODOXIA NO ARMÁRIO EM “O PECADO DA CARNE”
José Flávio Nogueira Guimarães

NARRATIVAS DE JACQUELINE DE OYÁ E AIRÁ UMA MULHER NEGRA DE AXÉ
Gisele Rose Da Silva

 A PARTICIPAÇÃO DAS MULHERES NO CULTO EM 1COR 11 E 14
Marcela de Jesus Dias

MORADA DA FÉ: O CORPO COMO CATEGORIA SUBSTANCIAL DE SER
Beatriz de Oliveira Pinheiro

“TODO EU SOU CORPO, E NADA MAIS”:  A CRÍTICA DE NIETZSCHE AO DESPREZO PELO CORPO NO CRISTIANISMO
Pedro Henrique Santos Rocha

“IDEOLOGIA DE GÊNERO É VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA”: FOBIA RELIGIOSA DE GÊNERO E IDEOLOGIA DE GÊNESIS NO GOVERNO BOLSONARO
Eduardo Meinberg de Albuquerque Maranhão Filho
Fernanda Coelho

CONVICÇÕES E RESPONSABILIDADES: CATOLICISMO E HOMOSSEXUALIDADE NO BRASIL CONTEMPORÂNEO
Renan da Cruz Maciel

PARA ALÉM DO INTERSECCIONAL: UM OLHAR DECOLONIAL SOBRE O GÊNERO
Ana Luíza Gouvêa Neto

A FRATERNIDADE CONTRA A VIOLÊNCIA DE GÊNERO
Luís Felipe Lobão de Souza Macário

O PAPEL DA MULHER NA BÍBLIA HEBRAICA: UM ESTUDO DA MULHER VIRTUOSA RELATADA EM PROVÉRBIOS 31:10-31
Lucas Lima Martins Fridman


GT 07 - RELIGIÃO E EDUCAÇÃO: EXPERIÊNCIAS E PRÁTICAS ESCOLARES PÓS-PANDÊMICAS
Andrea Silveira De Souza- Pós Doutora/UFJF
andrea_silveira@yahoo.com 
 
Gilciana Paulo Franco- Mestra em Ciência Da Religião/UFJF
gilcifranco@yahoo.com.br 
 
Tania Alice De Oliveira– Mestra em Ciência Da Religião/UFJF 
tania-alice@hotmail.com

Taciana Brasil dos Santos – Doutora Em Ciências Da Religião/PUC Minas
tacianabrasil@yahoo.com.br 

Religião é um tema muito debatido no contexto social. Ela assume papéis ignorados pelo poder público, interfere no campo da política, dita comportamentos, promove paz e guerra. Com tamanha força e abrangência, sua presença também pode ser sentida no debate educacional. Atualmente, atendendo as prerrogativas da BNCC, o Ensino Religioso tornou-se espaço adequado e legítimo para estudo do fenômeno religioso. As pesquisas sobre Ensino religioso também tornou se um espaço para discutir temas transversais como o preconceito, racismo, diversidade, tolerância e respeito. Desafios metodológicos também se fazem presentes, como a contemporânea questão do ensino híbrido e remoto, surgida devido a pandemia.  Os reflexos do colonialismo que excluiu uma parcela da população se faz presente ainda hoje na sociedade deixando muitas pessoas sem renda, sem segurança sanitária, sem perspectiva, sem acesso à escolarização, escancarando o abismo social e mostrando os sinais de esgotamento da escola pública. Pretendemos propor um espaço profícuo para discussões que tragam novos olhares sobre o aperfeiçoamento da nossa prática escolar visando melhorar a formação dos nossos docentes. Esperamos proporcionar um espaço de troca de conhecimentos e experiências que nos revitalizem, auxiliando-nos no enfrentamento dos novos desafios impostos pela pandemia. Serão bem-vindas neste GT comunicações que abarquem relatos de experiência em tempos de pandemia, ensaios resultantes de pesquisas científicas em andamento ou não, e textos gerais que discutam práticas e/ou teorias pedagógicas comprometidas com a diversidade religiosa.

Palavras-Chave: Religião, Educação, BNCC, Ensino remoto.

COMUNICAÇÕES APROVADAS  #GT07

O ENSINO RELIGIOSO NA REDE ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO AMAZONAS: PRIMEIRAS OBSERVAÇÕES EM UM CAMPO NOVO
Manoel Vitor Barbosa Neto

OS DESCAMINHOS DO ENSINO RELIGIOSO NA CIDADE DE SÃO PAULO
Mônica Abud Perez de Cerqueira Luz
Carlos Augusto  França Ferreira

EDUCAÇÃO E PANDEMIA: REFLEXÕES ACERCA DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO ENSINO RELIGIOSO
Douglas Willian Ferreira

EDUCAÇÃO ENFERMA: O EFEITO PLACEBO DO ENSINO REMOTO E O ENSINO RELIGIOSO EM VIGÍLIA
Adriana Rocha Ribeiro Araújo

PANDEMIA E A MORTE: TEMAS DO COTIDIANO PARA SALA DE AULA
Robson dos Santos Pimentel Junior
Ana Carolina Lima Ribeiro

ENSINO RELIGIOSO NOS PETS DO ESTADO DE MINAS GERAIS EM 2020
Mauro Rocha Baptista
Goretti Marciel Pereira Goulart

O SAMBA-RAIZ COMO RECURSO PEDAGÓGICO PARA O ENSINO RELIGIOSO NA CONTEMPORANEIDADE
Luis Eduardo Santos Araujo

DESAFIOS: FORMAR PROFESSORES DE ENSINO RELIGIOSO NO AMAZONAS.
Francisco Sales Bastos Palheta

APRENDIZAGEM NAS AULAS DE ENSINO RELIGIOSO: MUDANÇA DO ENSINO PRESENCIAL PARA O REMOTO
Neuzair Cordeiro Peiter

ESCOLA E TOLERÂNCIA – A PEDAGOGIA WALDORF COMO EXPERIÊNCIA DO PLURALISMO
Emerson Rocha De Castro E Silva

O ENSINO RELIGIOSO E A FILOSOFIA PERSONALISTA DE EMMANUEL MOUNIER
Wilson Pinto Dos Santos Junior

(SOBRE)VIVER EM TEMPOS DE PANDEMIA: REFLEXÕES A PARTIR DOS OLHARES JUVENIS NAS AULAS DE ENSINO RELIGIOSO
Josiane Crusaro Simoni


GT 08 - RELIGIÃO E CIÊNCIA: ENTRE CONFLITOS, MITOS E DIÁLOGOS

Cláudia Aparecida Santos Oliveira –  Doutoranda em Ciência da Religião (UFJF) - claudinha.santos81@gmail.com
 
Joel Henrique Gonçalves – Mestrando em Ciência da Religião (UFJF) - 
jhenriquegonalves@gmail.com


A relação entre religião e ciência é percebida de diversas formas ao longo da história. Assim como inexiste uma entidade uniforme chamada de “ciência”, a palavra “religião” também apresenta dificuldades de conceituação, estando seu emprego condicionado à explicação do que se entende pelo termo. Não há unanimidade nem univocidade no contexto religioso e científico de modo ser comum ao se falar de ciência considerar as ciências naturais - distinta das demais (humanas, por exemplo) pelo objeto (natureza) e métodos (empíricos) - e de religião, o cristianismo (em especial católico), apesar das múltiplas possibilidades de cada categoria e, assim, de suas relações. Marcada por conflitos, rivalidades e dicotomias entre os defensores da ciência e os defensores da fé com vários episódios e desdobramentos a partir do século XVI, especialistas afirmam que a ideia de guerra – fortemente apoiada pela mídia – é fruto de mal-entendidos ou interpretações errôneas da história. A relação entre ciência e religião pode ser amistosa, sem que uma necessariamente exclua a outra, sendo possível o diálogo, a convivência harmônica e o apoio mútuo. Inclusive, deve ser questionado até que ponto elas podem aprender uma com a outra, considerando que muito têm a dizer sobre a realidade. Sendo assim, o GT tem como objetivo suscitar o debate acerca dessa relação pouco explorada no âmbito da Ciência(s) da(s) Religião. O espaço é aberto para trabalhos desenvolvidos nas diversas áreas em que essa relação esteja problematizada em todos os sentidos, formas e possibilidades, considerando a força que possuem para a cultura humana.

Palavras-Chave: Religião; Ciência; Conflito; Diálogo; Ciência da Religião.

COMUNICAÇÕES APROVADAS  #GT08

AS VIAGENS DE C. G. JUNG E O PRINCÍPIO PLURALISTA
Aline Fátima de Souza

RELIGIÃO E GRUPOS TERAPÊUTICOS: DESCONSTRUINDO CONFLITOS, EXPLICANDO MITOS E PROPONDO UM DIÁLOGO INTER-RELIGIOSO
Marineide Felix de Queiroz Brito
Harry Carvalho da Silveira Neto

PERSPECTIVAS DE PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO ROSACRUZ: UMA BUSCA PELO CAPITAL CIENTÍFICO
Renan Lescano Romão

RELIGIÃO ERUDITA E POPULAR: DISSONÂNCIAS DISCURSIVAS E A NECESSIDADE DE ATUALIZAÇÃO EMERGENTE NA CONTEMPORANEIDADE
Moacir Ferreira Filho

PROJETO ALLAN KARDEC: EM BUSCA DE SEUS CORRESPONDENTES E SUAS BIOGRAFIAS.
Angélica Aparecida Silva de Almeida
Débora Penaqui Barbosa
Milena de Oliveira Cruz da Silva

RELIGIÃO E CIÊNCIA: DISPUTA ENTRE A VERDADE E A CRENDICE
Daniel Cerqueira Pinto

MYSTERIUM CREATIONIS OU CIÊNCIA NATURAL E TEOLOGIA EM MOLTMANN
Elias Gomes

CONHECIMENTO E INICIAÇÃO: ELOS ENTRE A FILOSOFIA E OS MISTÉRIOS EM PLATÃO
Giovanna Braz


GT 09 - RELIGIÃO, MÍDIAS E DECOLONIALIDADES

Celeide Agapito Valadares Nogueira – Doutoranda (PPCIR-UFJF)
celeidevaladares@gmail.com
 
Rosiléa Archanjo – Doutoranda (PPCIR-UFJF)
rosileaarchanjo@yahoo.com.br

A relação das religiões com as mídias é uma via de mão dupla, impactam-se mutuamente na contemporaneidade. As religiões são doadoras de sentido e formadoras de valores morais, éticos e sociais. Isto é considerado hodiernamente como capital simbólico. As mídias, por sua vez, são instrumentos especiais para comunicar a dimensão religiosa num mundo globalizado, que podem se utilizar deste capital com fins ideológicos e de expansão do mercado simbólico. O objetivo deste espaço de debate é abrir para questões e temas que perpassam os atravessamentos destas duas instancias de sentido. Historicamente ocorreram colonizações violentas de forma física e simbólica, interpondo a ideologia, crenças e costumes do colonizador sobre os escravos, negros, indígenas, etnias diferentes. Traços do colonialismo questionados nos dias atuais principalmente pelos discursos de resistência. Na contemporaneidade, as mídias de certa maneira podem servir como neo-colonizadoras de opinião, de crença e de cerceamento das liberdades de consciência modulando estas em bolhas logoritmas. As novas tecnologias e a internet desencadeiam uma cultura da convergência sem liberdade de escolha entre participar ou não desse sistema neo-colonial.  Desse modo, há um tipo de dependência destes aparatos tecnológicos e dessa racionalidade técnica. Este GT propõe então um debate com pesquisadores interessados nestas tensões que emergem diante da realidade globalizada, e que em meio à pandemia trouxe uma nova subalternidade do virtual.

Palavras-Chave: religião – mídias – comunicação – discurso de resistência - decolonizadora

COMUNICAÇÕES APROVADAS  #GT09

O PODER MIDIÁTICO DAS RELIGIÕES - PODER E POLÍTICA NA PALMA DAS MÃOS
Ronaldo Sales da Silva

A IGREJA SAIU DO AR E FICOU SÓ A TELEVISÃO:  PLURALISMO, MERCADO E RELIGIÃO NO CONTEXTO BRASILEIRO
Ernani Francisco dos Santos Neto

RESISTÊNCIA DO CORPO E DO TERRITÓRIO NO ESPAÇO VIRTUAL: UMBANDAS EM MODO ONLINE
Maurício Ferreira Santana

DESCOLONIZANDO NARRATIVAS MIDIÁTICAS: RESISTÊNCIA DE MULHERES ISLÂMICAS E UMBANDISTAS À VIOLÊNCIA
Flávia Abud Luz

A CULPA É DO CARNAVAL: ARGUMENTOS RELIGIOSOS DE ACUSAÇÃO DA PANDEMIA NAS MÍDIAS
Rosiléa Archanjo de Almeida
Rafael Otávio Dias Rezende

RELIGIÃO E POLÍTICA NO BRASIL: DISPUTAS E VIOLÊNCIAS
Mariane Gonçalves Bento

SEGUINDO OS PASSOS DE JESUS: O QUE PODERIAM FAZER AS IGREJAS EVANGÉLICAS NEOPENTECOSTAIS EM RELAÇÃO À POLÍTICA?
Leonardo Rezende Meireles

FAMÍLIAS DA TERANGA: A COMUNIDADE MUÇULMANA SENEGALESA EM CAXIAS DO SUL
Franciele de Almeida de Oliveira

MARIA: ASPECTOS DA RELIGIOSIDADE VIRTUAL
Adriana Fernandes Balbi

JUVENTUDE EVANGÉLICA E  LIVES  DE CULTOS NA PANDEMIA
Alline de Assis Xavier Maia

MAÇONARIA VIRTUAL: OS IMPACTOS DO DISTANCIAMENTO SOCIAL DA PANDEMIA DE COVID-19 NAS ADAPTAÇÕES TECNOLÓGICAS DA GRANDE LOJA MAÇÔNICA DO ESTADO DO PARÁ
Marcelo Vitor Branco de Lima

QUEDA DO OCIDENTE: A NARRATIVA DO PERIGO MUÇULMANO
Luciana Lamblet

ANCESTRALIDADE E MEMÓRIAS LITERÁRIAS COLETIVAS: VISÃO TRANSDISCIPLINAR NA DECOLONIALIDADE
Gabriel Ambrósio

SER CATÓLICO NA INTERNET: REFLEXÕES SOBRE SER “IGREJA” A PARTIR DE DOCUMENTOS ECLESIAIS
Thiago Luiz de Sousa
Luiza Vieira Godinho

'RACISMO ESTRUTURAL' E 'INTOLERÂNCIA RELIGIOSA' EM PERSPECTIVA: CAMINHOS POSSÍVEIS
Jonatan Cristian de Lima Vila Nova

A MUNDIALIZAÇÃO/GLOBALIZAÇÃO E SUAS FACES: DA COLONIZAÇÃO DA COMUNIDADE IMAGINADA COM A IMAGEM FIXA AS IMAGENS EM MOVIMENTO CONTEMPORÂNEAS.
Celeide Agapito Valadares Nogueira

ESPIRITISMO E PANDEMIA: DISCURSOS DA IMPRENSA SOBRE O ESPIRITUAL E O CORONAVÍRUS
Grazyelle de Carvalho Fonseca


GT 10 - RELIGIOSIDADES AFRO-BRASILEIRAS E ESPIRITUALIDADES AMERÍNDIAS 

Zuleica Dantas Pereira - Doutora em Ciência Da Religião - UNICAP 
zuleicape@hotmail.com
 
Raquel Turetti Scotton - Doutoranda em Ciência Da Religião – UFJF
raquel.turetti@hotmail.com
 
Siloeh Cerqueira Lopes Piermatei– Mestre em Ciência da Religião - UFJF
siloehc@yahoo.com.br

O presente Grupo de Trabalho tem como intuito ampliar o debate acerca das narrativas, mediações e vivências encontradas nas mais diversas religiosidades afro-brasileiras e espiritualidades ameríndias localizadas no Brasil. As religiosidades afro-brasileiras são reconhecidas através dos Candomblés, Umbandas, Juremas, Tambor de Minas, Batuques, Congadas, entre outras. Tanto as espiritualidades ameríndias quanto as religiosidades afro-brasileiras são alvos de estigmas, racismos, ataques e opressões por parte do sistema hegemônico vigente. Por essa razão, visamos reunir trabalhos que abordem cosmologias e saberes dos povos tradicionais indígenas e de terreiro e debater questões latentes na sociedade envolvendo temas como liberdade religiosa, identidade, arte, mídia e educação, por meio de epistemologias pós e decoloniais e também multidisciplinares, com ênfase na área da(s) Ciência(s) da(s) Religião(ões). O GT contempla, ainda, pesquisas que abordem espiritualidades indígenas encontradas na América Latina e religiosidades de matriz africana identificadas em diferentes contextos afro diaspóricos. 

Palavras-Chave: Espiritualidades Ameríndias. Religiosidade Afro Brasileira. 

COMUNICAÇÕES APROVADAS  #GT10

SACRIFÍCIO E MORTE NA CULTURA DO CANDOMBLÉ: UM ESTUDO INICIAL SOBRE A PASSAGEM DE MÃE STELLA DE OXÓSSI
Maurício Soares de Sousa Nogueira

MERCADO ENCANTADO: TROCA DE SABERES E PRODUTOS AFRORRELIGIOSOS NOS MERCADOS
Breno da Costa Loeser

MENINA QUE VELHO RESPEITA: A TRAJETÓRIA DE UMA JOVEM HERDEIRA DO CANDOMBLÉ EM TERESINA
Isaías Gomes da Silva

ARERUYA - INGARIKÓ: ENTRE-LUGAR, RELIGIÃO E CRISTIANISMO NA ANÁLISE DE UM RITUAL
Adriana Helena de Oliveira Albano

EWÉ Ó! ?SANYIN: O SENHOR DAS FOLHAS MEDICINAIS E LITÚRGICAS
Vinicius Vasconcelos Castro
Severino Alexandre Alves Filho

O CANDOMBLÉ COMO ESCÂNDALO METODOLÓGICO
Fabio Antonio da Costa

PENTECOSTALISMO E MISSÕES EM ÁREAS INDÍGENAS ASSIMILACIONISMO E OS DESAFIOS DO DIÁLOGO INTERRELIGIOSO
Siloeh Cerqueira Lopes Piermatei
Monique N. Rezende Laroca

"NOS CAMINHOS DE SANTO ANTÔNIO": RELIGIOSIDADE AFRO-BRASILEIRA, MEMÓRIA E REPRESENTAÇÃO SOCIAL EM TERREIRO DE UMBANDA NO MUNICÍPIO DE JUIZ DE FORA/MG
Victor Miranda Elias

TERREIRO DE NAGÔ YEMANJÁ: UM ESTUDO SOBRE LINHAGEM
Andrey Fábio Santos Sales

O TERREIRO ENQUANTO ESPAÇO DE INCLUSÃO: VIVÊNCIAS DE UM SACERDOTE SURDO NO TAMBOR DE MINA PARAENSE
Sérgio Maurício de Oliveira Júnior
Diego Jonata Carvalho Dias

OS PALIKUR. O CONTEXTO RELIGIOSO NA ALDEIA KUMENÊ
Alexander Protta Ribeiro

QUANDO O CONHECIMENTO GERA TOLERÂNCIA E/OU INTOLERÂNCIA
Zuleica do Carmo Garcia de Barcelos

FUNDAMENTOS COSMOLÓGICOS DA UMBANDA INICIÁTICA
Guilherme de Sá Pontes

A TRADIÇÃO RELIGIOSA DOS REINADOS NEGROS BELO-HORIZONTINOS NA DIFERENÇA COLONIAL
Glaydson de Oliveira Souza

MUSICALIDADES E O FEMININO E NO CENTRO ESPÍRITA SANTO ANTÔNIO DE UMBANDA
Amana da Veiga Santos

DIÁLOGO ENTRE O MITO DO ETERNO RETORNO E O PROCESSO DE RESSIGNIFICAÇÃO DO POVO INDÍGENA TABAJARA DA PARAÍBA
Márcia Medeiros Figueiredo
Lusival Antonio Barcellos

A DAMA DO PASSO DO MARACATU: O SAGRADO VIVIDO PELA YABÁ GUARDIÃ DA CALUNGA
Valdenice José Raimundo
Maria Lúcia Gomes dos Prazeres

A MUSICA COMO EXPRESSÃO DA RELIGIÃO NO COTIDIANO; O DIÁLOGO INTER-RELIGIOSO ENTRE O CRISTIANISMO E A UMBANDA TRATADAS NA MÚSICA DO GRUPO O RAPPA, “CRISTO E OXALÁ”.
Edgar Francisco Da Silva Junior

AS RELIGIÕES VELADAS: PRÁTICAS RELIGIOSAS DAS COMUNIDADES NEGRAS NA REGIÃO DO VALE DO CARANGOLA
Márcia  Aparecida Souza
Henrique Cunha Junior